Evento discute importância do aproveitamento energético de resíduos para a descarbonização em Minas Gerais

Published on
August 18, 2021

Como o aproveitamento energético de resíduos (Waste to Energy, em inglês) pode ter um papel importante para a campanha Race to Zero no estado de Minas Gerais? Esse foi o tema central do evento organizado pelo BEP com apoio da  Fundação Estadual de Meio Ambiente (FEAM) e participação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).  

Painelistas debateram alguns dos possíveis caminhos para descarbonização no estado e ressaltaram a importância da participação da universidade, do setor público e privado para descobrir rotas com menos emissões de carbono em Minas Gerais, o primeiro estado do Brasil a aderir à campanha mundial Race to Zero.  

O Cônsul do Reino Unido em Minas Gerais, Lucas Brown foi o primeiro palestrante a falar. Ele destacou a campanha Race to Zero da ONU e o compromisso do governo britânico com o engajamento global para redução de emissões de carbono. Ressaltou ainda a importância da transição energética nesse contexto, além de lembrar que a COP26, sediada em Glasgow em novembro deste ano, quer dialogar não só entre governos no âmbito federal, mas trazer também para a conversa estados, cidades, setor privado, setor financeiro e a academia. Essa ampliação de agentes vai permitir os esforços sejam duradouros, sustentáveis e inclusivos.  

Lucas Brown explicou ainda como se dá a colaboração do Reino Unido com o estado de Minas Gerais, comentando sobre as etapas e criações de grupos de trabalho para adesão da campanha Race to Zero. E de como isso posicionou Minas Gerais na vanguarda das ações com foco nas mudanças climáticas.  

Larissa Oliveira, chefe do Grupo de Sustentabilidade, Energia e Mudanças Climáticas da FEAM, falou das ambições do estado e do compromisso de neutralizar as emissões de gases de efeito estufa até 2050. Comentou sobre o pioneirismo de Minas Gerais, mas ressaltou que existe bastante colaboração com outros estados para estudarem caminhos e dividir experiências para o planejamento de ações que visam à neutralização de emissões.  

Além de comentar sobre o envolvimento da iniciativa privada na campanha Race to Zero, ela destacou que não há um só caminho para atingir essa ambição, mas vários e que devem ser estudados por região e setor de atuação em energia, definindo as atividades mais adequadas para cada situação.  

Gilberto Jannuzzi, diretor técnico do BEP explicou os objetivos do programa, destacou  o olhar transversal de equidade de gênero, diversidade e inclusão social em todas as atividades do projeto e da importância de iniciativas  que olhem para a transição energética de forma mais ampla e considere diversas tecnologias - podendo ser aproveitamento de resíduos, energia solar, eólica, etc.

Vanice Nakano, consultora técnica do BEP pelo Instituto 17, mostrou alguns resultados dos estudos do programa em aproveitamento de resíduos sólidos em Minas Gerais, apontando dados coletados e apresentando o potencial de biogás na região e o impacto disso em descarbonização pelo uso do biogás em Minas Gerais a partir de resíduos sólidos urbanos.  

Moderado por Leidiane Mariani consultora do BEP, pelo Instituto 17 e Thiago Neves,  (professor da UFMG, a iniciativa reforçou a recente formalização da adesão de Minas Gerais à campanha mundial Race to Zero para zerar emissões de carbono e a cooperação do estado com o Reino Unido.  

O webinar pode ser assistido na íntegra no canal do Youtube do Instituto 17 - parte do consórcio que implementa o BEP.